Ex-catadora é mestre em Economia Social e Solidária em Toulouse, na França

Herlem Carlen de Jesus, 42 anos, ex-catadora, nascida em Belém, é graduada em Economia, pela Universidade Federal do Pará (UFPA) e fez o primeiro mestrado em Economia Social e Solidária em Toulouse, na França, em 2004/2005.

No período em que esteve na França montou um clube de reaproveitamento em que incrementava objetos descartados, conseguia agregar valor e usar como moeda de troca. Às vezes por comida, roupas, livros.

Quando retornou ao Brasil, em 2006, para o Fórum Social Mundial, evento internacional para a reflexão e organização dos que estão construindo alternativas para favorecer o desenvolvimento humano, Herlem entrou em contato com Jonas de Jesus Costa, então presidente da Cooperativa dos Catadores de Materiais Recicláveis (Concaves). Entre 2007 e 2008 começou a trabalhar na cooperativa.

“Ter tido essa experiência na Concaves foi importante, pois pude estar em um espaço bacana de socialização e começamos a construir uma visão mais elaborada de cooperativismo voltado para os catadores”, explica a economista. Por ter experiência teórica e prática foi diretora de produção e ajudou a desenvolver vários projetos. Resultado desse esforço do grupo foi estar em dia com sua documentação e poder pleitear o edital lançado pela Prefeitura de Belém em 2015, para fazer coleta seletiva no bairro de Nazaré.

Em 2016 Herlem mudou-se para o município de Benevides e começou a se aproximar da Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis de Benevides (Reciclaben) e da prefeitura. Após se candidatar foi chamada para ajudar na interlocução entre o poder público e a cooperativa e desde fevereiro desse ano já realizou diversas atividades que ajudam a fortalecer e articular os cooperados.

“Ministrei o curso de Capacitação do Pro-Catador, além do curso de Formação e Capacitação em Economia Solidária. Estamos realizando um trabalho que não é fácil, pois a cooperativa ainda é frágil na gestão da sua autodeterminação e auto eficiência. Mas de fevereiro para cá os cooperados já aumentaram em 40% sua produção”, pontua Herlem.

Mestrado – Durante o mestrado em Economia Social e Solidária em Toulouse fez parte do Centro Europeu de Pesquisa em Economia Social e Solidária e as disciplinas do curso buscaram situar a história da Economia Solidária no mundo.

Para autores como Laville e Roustang o conceito de economia solidária proporciona uma ênfase sobre o desejo da economia social de evitar o fosso entre o econômico, o social e o político, pois é na articulação destas três dimensões que se situa o essencial da economia social ou solidária.

Debatendo sobre esse contexto estava Herlem, dois africanos, uma colombiana, dois canadenses e quatro franceses. Em sua dissertação a brasileira abordou a governança e o pós-desenvolvimento sustentável.

Parceria com a Universidade – O município de Benevides é um dos oito atendidos pelo projeto “Incubação para fortalecimento de cooperativas e associações de catadores e catadoras de materiais recicláveis e reutilizáveis – em municípios do Pará” e nesse contexto Herlem, ex-catadora, economista, mestre, acredita que as cooperativas de catadores merecem ser objeto de estudo de pesquisas na Universidade, pois “são empresas com pessoas com um alto grau de vulnerabilidade. Nesse sentido, precisamos entender porque é tão difícil a gestão desses tipos de empreendimentos”, além disso, “se faz necessário pensar academicamente se o cooperativismo seria a melhor maneira de organização de pessoas em vulnerabilidade social e econômica”, dispara Herlem.

Texto: Lucila Vilar.

Trópico em Movimento © 2016 - 2019.

Campus UFPA - Rua Augusto Corrêa, 01 - Casa do Poema,

Bairro Guamá, 66075-110, Belém, Brasil

(091) 3201-7700

  • Wix Facebook page
  • Wix Twitter page
  • Wix Google+ page