Para além do Leviatã: crítica do Estado

É com imensa honra que a Boitempo anuncia a publicação do projeto da vida de István Mészáros. Sabe-se que, nos últimos quinze anos, o filósofo marxista tem se dedicado quase integralmente à escrita de um ambicioso tratado sobre o Estado. Porém, até agora, o título e a dimensão de tal empreitada eram do conhecimento apenas do autor e de sua editora brasileira.

Para além do Leviatã: crítica do Estado se dividirá em três volumes – que somarão cerca de mil páginas no total – e terá seu lançamento mundial no Brasil, pela Boitempo, com a publicação do volume I, O desafio histórico, no segundo semestre de 2017. O volume II, A dura realidade, está previsto para 2018, e o último, A alternativa necessária, para 2019, quando o autor virá ao Brasil para um ciclo de conferências sobre a obra.

Uma passada de olhos sobre o sumário da trilogia, antecipado por Mészáros, permite vislumbrar a monumentalidade da tarefa a que o livro se propõe: delinear as condições que devem ser cumpridas para viabilizar a ideia marxiana não da tomada, mas da própria dissolução ou “fenecimento” do Estado.

Para Mészáros, o Estado – a despeito da grande variedade de formas que assumiu na história, desde o assim chamado despotismo oriental e dos antigos impérios até o moderno Estado liberal – é fundamentalmente o Leviatã que impõe seu poder estruturalmente enraizado a toda a tomada de decisão social. Hoje, efetuar a crítica radical do Estado no espírito de Marx e potencializar as energias vitais de tomada de decisão usurpadas pelo Leviatã são desafios mais urgentes do que nunca, dado o perigo iminente de autodestruição da humanidade. Tendo em vista a disponibilidade de poderes de aniquilação global, “em contraste com os confrontos violentos do passado, incluindo as duas guerras mundiais do século XX, uma guerra global no futuro não pode mais contar com um vencedor no final. Só pode haver o próprio fim.”

Neste que será possivelmente seu livro mais político e radical, o pensador húngaro se propõe a passar a limpo, sob uma perspectiva crítica, o conjunto do arcabouço teórico das principais teorias do Estado. Em sua investigação – desde Platão, Aristóteles e Agostinho, passando por pensadores como Maquiavel, Hobbes, Paine e Owen, até Rousseau, Kant e Hegel, bem como, é claro, Marx, Lenin, Rosa Luxemburgo, Gramsci, Bloch, Lukács e tantos outros –, Mészáros busca conceber uma intervenção estratégica que identifique plenamente o Estado existente, com suas leis a serviço da perpetuação da desigualdade substantiva, como o alvo nevrálgico urgentemente necessário da mudança radical. Nas palavras do autor, “com certeza, jamais se enfrentou um desafio dessa espécie e magnitude em toda a história”. Em tempos de crise profunda, uma certeza meszariana: a humanidade deve atenção urgente e redobrada ao Estado Leviatã!

Mészáros na Boitempo

O título deste novo projeto de crítica do Estado de Mészáros ecoa propositalmente a outra grande obra-prima do filósofo húngaro, Para além do capital: rumo a uma teoria da transição, publicado em 2002 pela Boitempo. Com quinze títulos publicados, além de artigos na revista semestral da editora (a Margem Esquerda), temos a inestimável honra de ser hoje a maior editora de Mészáros no mundo.  Confira abaixo a lista de outros livros dele disponíveis em nosso catálogo:

“O que a Boitempo realizou ao longo dos anos é admirável em todos os sentidos. De todas as casas editoriais que publicaram meus livros no mundo, as edições que mais valorizo são as suas: não apenas pela beleza das publicações, mas, acima de tudo, por sua habilidade em alcançar públicos leitores relevantes.” – István Mészáros

Original: https://blogdaboitempo.com.br/2016/11/18/boitempo-anuncia-o-mais-ambicioso-projeto-de-istvan-meszaros/

Trópico em Movimento © 2016 - 2019.

Campus UFPA - Rua Augusto Corrêa, 01 - Casa do Poema,

Bairro Guamá, 66075-110, Belém, Brasil

(091) 3201-7700

  • Wix Facebook page
  • Wix Twitter page
  • Wix Google+ page