"Os brancos querem acabar com as florestas", alerta Cacique Raoni
 

Em homenagem a todos que lutam por seus territórios e culturas e para lembrar que a luta dos indígenas é também a nossa luta, publicamos esta entrevista 


Chapada dos Veadeiros (GO) – Aos 87 anos, o ancião conhecido por Cacique Raoni segue sendo a maior referência do movimento indígena no Brasil. O líder da etnia Kayapó, povo que vive em terras indígenas localizadas do sul do Pará ao norte do Mato Grosso, é conhecido internacionalmente por sua luta pela preservação da Amazônia e dos povos indígenas. Raoni Metuktire já viajou o mundo para defender os direitos dos povos originários e foi recebido por diversos presidentes.
 
Dentre os artistas e celebridades que conhece, encontra-se o cantor inglês Sting, que participou de uma campanha internacional com ele na década de 1980. Sua voz ecoou mundo afora e teve como consequência a homologação do que hoje chamamos de Parque Indígena do Xingu, no Mato Grosso e Pará. É também desde a década de 1980 uma das vozes mais críticas à construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte.
 
Só em 1954 teve seu primeiro contato com o homem branco e sua formação e aprendizagem da língua se deram junto aos irmãos Villas-Bôas, famosos indigenistas naquele período. Apesar da sua visibilidade, até hoje mora em uma cabana e tem uma vida simples. Criou o Instituto Raoni, que desenvolve projetos em defesa dos seus parentes, como chama os demais indígenas. Defensor ferrenho da cultura indígena, sempre aparece de cocar e usa desde a adolescência o seu característico botoque no beiço.
 
Como não fala português direito até hoje e faz questão de se comunicar através da sua língua materna, seu neto fez a tradução desta entrevista. Na conversa com a Articulação Nacional de Agroecologia (ANA), realizada durante o XI Aldeia Multiétnica, evento com diversas etnias na Chapada dos Veadeiros, em Goiás, ele fala sobre a importância da conservação do modo indígena de ser e da nova geração. Para ele, é importante que os índios se unam e reivindiquem seus direitos junto aos governantes.

 Qual é o principal desafio para o povo indígena?

Antigamente, quando eu era bem pequenininho, os nossos ancestrais, os parentes, minhas famílias, mudavam de moradia indo a outros lugares e depois voltavam até mudar de novo. Mas hoje em dia nós temos só um território mesmo, não tem mais espaço como era antes. Esses territórios são como se fossem a nossa casa, não tem mais lugar para morarmos longe da nossa moradia. Então, hoje, os jovens da nova geração estão mais envolvidos na questão da cultura dos brancos, estão perdendo a cada dia esse conhecimento. E se eles continuarem assim, não vai ter mais território.

 


Publicada originalmente em Carta Maior: http://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Movimentos-Sociais/-Os-brancos-querem-acabar-com-as-florestas-alerta-Cacique-Raoni/2/38625

Trópico em Movimento © 2016 - 2019.

Campus UFPA - Rua Augusto Corrêa, 01 - Casa do Poema,

Bairro Guamá, 66075-110, Belém, Brasil

(091) 3201-7700

  • Wix Facebook page
  • Wix Twitter page
  • Wix Google+ page