"Incubação para fortalecimento de cooperativas e associações de catadores e catadoras de materiais recicláveis e reutilizáveis – em municípios do Pará"

Responsável: Prof. Miguel Ramos

Belém, 2014.

 

 

 

Segundo o Relatório do Plano Estadual de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (PEGIRS), o Pará deve gerar em 2015 aproximadamente 4.100 toneladas de lixo por dia.  No entanto, no que diz respeito ao aproveitamento econômico dos seus elementos recicláveis em moldes minimamente sustentáveis, este enfrenta problemas enormes. Belém, por exemplo, se contasse com uma iniciativa mais firme de fortalecimento do setor de reciclagem, entregando os rejeitos orgânicos à unidades de compostagem, poderia gerar 346 toneladas de adubo orgânico, assegurando ao longo de um ano a manutenção da fertilidade de 6314,5 hectares, nos quais se geraria  pelo menos  615.725  toneladas de hortaliças e frutas. Dados esses que garantem a importância de consolidar o campo reciclador de resíduos sólidos, com a abertura de uma linha sistemática de ação no âmbito dos resíduos orgânicos, que representam de 52% a 57% do volume total do lixo domiciliar.

 

Assim, o aproveitamento dessas oportunidades promissoras pressupõe dos gestores municipais, responsabilidade na implementação de propostas efetivas na gestão de integração dos detritos sólidos e orgânicos. O Projeto “Incubação para fortalecimento de cooperativas e associações de catadores e catadoras de materiais recicláveis e reutilizáveis – em municípios do Pará” tem o objetivo de promover e melhorar as condições de vida e trabalho dos trabalhadores da coleta de materiais recicláveis, através de ações realizadas por empreendimentos associativistas e cooperativistas, com o intuito de inclusão produtiva dos agentes excluídos no setor da produção social.

 

O planejamento será um processo de transferência de tecnologia já utilizada pelas associações e cooperativas existentes, bem como as em desenvolvimento, qualificando a gestão do empreendimento, contribuindo assim para o fortalecimento da cadeia de reintegração dos materiais recicláveis. O processo de incubação também proporcionará as cooperativas e associações incubadas, a assessoria técnica no âmbito da análise da viabilidade econômica e social da iniciativa; realização de assessoramento social, econômico, financeiro e administrativo, jurídico, mercadológico, contábil, produtivo e de marketing; orientação e qualificação os dirigentes na captação de recursos através das agências de desenvolvimento regional e agências não governamentais voltadas para o fomento de cooperativas, e por meio de tecnologias sociais de finanças inclusivas como: o Micro-crédito produtivo orientado, os fundos rotativos solidários, feiras de trocas solidárias e bancos comunitários.

 

Como mote necessário para execução, algumas atividades serão desenvolvidas para determinar o processo de desenvolvimento do projeto: Identificar as comunidades interessadas em participar da incubagem, com realização de seminários, sensibilização e mobilização comunitária; capacitação técnica dos cooperados nas atividades econômicas das cooperativas; criação do plano de negócios do projeto de empresa coorporativa, visando o mercado; entre outros.

 

O projeto em questão deverá acontecer em 11 meses, tempo necessário para aprendizagem e funcionamento, ao qual se permite ingressar no mercado com condições de organização, competitividade e retorno financeiro aos segmentos de catadores que vão acessar o projeto no Estado do Pará, especificamente nos municípios de Belém, Ananindeua, Marituba, Benevides, Bragança, Abaetetuba, Santarém e Paragominas.

 

Assista o vídeo documentário Catadores de Sonhos. No segundo maior lixão a céu aberto do Brasil, um grupo de catadores decide enfrentar a decisão do Estado Brasileiro de fechar os lixões do país. Na tentativa de garantir o acesso de mais de mil e 800 pessoas ao seu local de trabalho e único meio de sustento, os catadores do Aurá fazem um dramático protesto de 24 horas. O documentário registra a luta desses catadores, protagonistas de um momento histórico que mudou a agenda da política nacional de resíduos sólidos no país.

Trópico em Movimento © 2016 - 2019.

Campus UFPA - Rua Augusto Corrêa, 01 - Casa do Poema,

Bairro Guamá, 66075-110, Belém, Brasil

(091) 3201-7700

  • Wix Facebook page
  • Wix Twitter page
  • Wix Google+ page