Programa Conexões de Saberes da UFPA integrará espaço do Trópico em Movimento

O Programa Interdisciplinar Trópico em Movimento, a partir de abril, abrigará em suas dependências mais um projeto desenvolvido na Universidade Federal do Pará (UFPA). Trata-se do “Programa Conexões de Saberes: diálogo entre a universidade e as comunidades populares”, que já funciona há 13 anos e é coordenado pela professora  Maria José Aviz do Rosário, que pertence ao  Núcleo de Estudos Transdisciplinares em Educação Básica (NEB/UFPA).

O programa foi criado pelo Governo Federal, em 2005, e tem origem no Observatório de Favelas do Rio de Janeiro, cujo objetivo principal é auxiliar na formação de jovens vulneráveis oriundos das camadas populares que estão no Ensino Superior, ou seja, garantir a permanência deles com sucesso durante a graduação. O programa também viabiliza a formação de lideranças para as comunidades populares.

Na UFPA, o programa desenvolve dois projetos: o “Circuito de Leitura: lendo para ser feliz” e o curso de mediação de leitura. O outro projeto é o “Conectando Saberes no Ensino Médio”, que desenvolve ações, por meio de oficinas, com temas gerais voltados para os interesses da juventude (Juventude e Educação, Ações Afirmativas, Gravidez na Adolescência, Saúde e DST, Meio Ambiente, Agroecologia, entre outros) e temas técnicos das áreas do conhecimento, exigidas pelo Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) - Língua Portuguesa, Filosofia, Redação, Sociologia, Matemática, Geografia, Química, física, etc.).  

Atualmente, o programa desenvolvido na universidade conta com 38 bolsistas, três voluntários, uma coordenadora e uma vice-coordenadora e pessoal de apoio para palestras e debates, (professores e pesquisadores). Desde 2009 atua na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Professora Consuelo Coelho e Souza, no bairro 40 Horas, no município de Ananindeua, Região Metropolitana de Belém. E, a partir de 2011, também tem atuação na Escola EEFM Dr. Celso Malcher, localizada no Bairro da Terra Firme, em Belém.

Expansão 

 

De Acordo com a coordenadora do Conexões Saberes na UFPA, Maria José do Rosário, este ano o programa expande sua atuação para mais duas escolas: a Escola Quilombola do Furo do Maracujá, no município de Acará, localizado a cerca de 100 km da capital paraense e a Escola municipal de Ensino Fundamental André Avelino piedade no bairro do Distrito Industrial, em Ananindeua.

“A nossa atuação nessas últimas escolas são reivindicação de ex-conexistas (participantes do projeto), um mestre e professor da rede pública de ensino no município de Acará e uma professora da rede de ensino de Ananindeua”, destaca a oordenadora.

O projeto também conta com quatro Grupos de Trabalho: Ações Afirmativas; Juventude e Educação; Gênero, Raça e Etnia e Políticas Públicas de Acesso e Permanência na UFPA. “É a partir desses grupos de estudos que nós potencializamos nossas ações mais internas”, conta.  

Em 2014, o programa criou o Fórum de Cotas, que acompanha, debate e avalia as cotas na UFPA. O Fórum funciona de maneira permanente desde 2014 e todos anos realiza  um Seminário de cotas, que terá sua sexta edição em 2018. “Esse fórum, hoje, agrega vários outros coletivos e a nossa ideia é potencializá-lo, porque queremos, de fato, entregá-lo para os coletivos, pois é uma ferramenta importante para acompanhar a vida dos cotistas na universidade. Este ano, vamos levantar o número de todos os cotistas, que ingressaram na UFPA desde 2008. A ideia é fazer um mapeamento de egressos e desistentes”, conta Maria do Rosário.

O programa também promove  frequentes intervenções voltadas para a juventude  em diversas escolas públicas estaduais e municipais, com qualificações e conscientização desses atores. embora a prioridade de  ação seja nas escolas públicas, o grupo também realiza atividades diversas nas comunidades. As próximas intervenções serão feitas nas comunidades de Santa Helena e do Jardim Botânico em Ananindeua, ao sábados.

Produção acadêmicas e técnicas

Os bolsistas produzem artigos e atualmente o programa contabiliza cinco Trabalhos de Conclusão de Curso produzido no âmbito do projeto. além dessas produções. O Conexões de Saberes possui uma revista, disponível em Periódicos da UFPA, e que já caminha para o lançamento do terceiro número.

“o primeiro número da revista foi composto por artigos diversos, o segundo número é composta por memoriais de ex-conexistas e a agora o terceiro terá  artigos nossos e de professores convidados”, diz a professora.

O programa também conta com uma produção de audiovisual. “Já temos cinco vídeos: um sobre estudantes indígenas da ufpa, outro sobre o Circuito de Leitura, um sobre o Conexões de Saberes e o outro sobre as Comunidade Jardim Botânico e Santa Helena de Ananindeua. Todos vídeos documentários”, destaca a coordenadora do projeto.

“o interesse do Conexões é a formação dos seus bolsistas em profissionais e  líderes, que possam influir nas comunidades populares. A gente tem tido muito retorno com alunos que são fruto das ações desenvolvidas nessas escolas que hoje estão seguindo carreiras diversas na academia e fora dela”, relata Maria do Rosário.

Conheça o Program Conexões de Saberes da UFPA

Texto: Assessoria de Comunicação do Programa Interdisciplinar Trópico em Movimento

Trópico em Movimento © 2016 - 2019.

Campus UFPA - Rua Augusto Corrêa, 01 - Casa do Poema,

Bairro Guamá, 66075-110, Belém, Brasil

(091) 3201-7700

  • Wix Facebook page
  • Wix Twitter page
  • Wix Google+ page