Reunião entre UFPA e empresas debate reciclagem de resíduos e pesquisa.

 

 

 

 

 O tratamento de resíduos sólidos foi pauta da reunião que aconteceu dia 18 de Abril, às 14h30, na sede do Programa Trópico em Movimento com representantes das empresas petrolíferas multinacionais Total e BP, professores e técnicos da Universidade Federal do Pará – UFPA. A reunião teve como objetivo debater a destinação adequada de materiais recicláveis destas empresas para cooperativas e empresas locais como medida de redução de impactos ambientais.

Segundo o Coordenador de Segurança de Meio Ambiente e Saúde da multinacional Total, Josimar Cesar, o objetivo das empresas, que estão em processo de licenciamento ambiental pelo IBAMA para extração de petróleo e gás na foz do Rio Amazonas, é contratar o máximo de cooperativas e empresas locais para o Programa de Controle da Poluição. “Temos um fundo social que vai viabilizar treinamentos, Equipamentos de Proteção individual (EPI), e segurança do trabalho”, comentou.

Dentre os resíduos recicláveis que serão gerados estão: latas de alumínio, madeira, metal, papel, papelão, plástico, óleo de cozinha, tetra park e vidro. Outros, no entanto, precisam de tecnologia específica e devem passar por beneficiamento e blendagem, que consiste na mistura de resíduos compatíveis, proporcionado um produto alternativo para a indústria cimenteira, como: cascalho e fluido de perfuração e produtos químicos.

Para Francisco Matos, professor do Instituo de Geociência da UFPA, “a universidade tem comprometimento com a comunidade, em desenvolver e repassar uma pesquisa e tecnologia que possa ser compartilhada”, e afirma que a universidade tem interesse em desenvolver pesquisas e tecnologias de reciclagem para os resíduos comuns e específicos e beneficiamento.

Na manhã do 19 de Abril, às 9h, o técnico Luciano Louzada, da equipe do Programa Trópico em Movimento, levou os representantes das empresas para conhecer a unidade de triagem São Joaquim, onde funciona o centro de três cooperativas que podem receber o material das empresas “Para as cooperativas isto representa um aumento da renda devido a maior comercialização de material, também tem a possibilidade de receberem melhorias na estrutura para receberem os resíduos e as empresas devem viabilizar capacitação voltada para gerenciamento destes”, afirmou.

Estiveram presentes na reunião os técnicos do Programa Trópico em Movimento, Claudionor Dias, Luciano Louzada, Marialva Coretinho, e Maria Lúcia Ohana; os professores do Instituto de Geociências Estanislau Lucgynski, Francisco Matos e José Almir Perein; o representante da Total, Josimar Cesar, e os representantes da BP, Adriana Frenkiel e Anderson Cantarino.

Texto: Flávia Cortez

Trópico em Movimento © 2016 - 2019.

Campus UFPA - Rua Augusto Corrêa, 01 - Casa do Poema,

Bairro Guamá, 66075-110, Belém, Brasil

(091) 3201-7700

  • Wix Facebook page
  • Wix Twitter page
  • Wix Google+ page